Campos da API GraphQL do Real-Time Events

Cada conjunto de dados da API GraphQL tem campos específicos que podem ser usados ao consultar dados desse conjunto de dados.

Veja cada campo disponível e suas descrições abaixo.


activityHistoryEvents (Activity History)

Seção intitulada activityHistoryEvents (Activity History)
CampoDescrição
accountIdIdentificador da conta Azion. Exemplo: 8437
authorEmailEmail do usuário do Azion Console que executou a ação. Exemplo: myemail@gmail.com
authorNameNome do usuário do Azion Console que executou a ação. Exemplo: Hannah
commentCampo editável disponível para que usuários possam adicionar comentários ao realizarem mudanças. Exemplo: Ação realizada durante investigação
refererHeaderCabeçalho Referer da página de onde a API foi chamada. Retorna quando a chamada da API é feita a partir de uma UI. Exemplo: Test 123
remotePortPorta de origem que gerou a solicitação. Exemplo: 80
resourceIdIdentificador único do recurso que foi criado ou modificado. Exemplo: 8190
resourceTypeIdentificador do tipo de recurso que foi criado ou modificado. Exemplo: edge_application
requestDataDados recebidos no payload da solicitação gerada pelo usuário. Exemplo: {"test": 123}
titleTítulo da atividade, composto por: nome do modelo, nome e tipo de atividade. Exemplo: Pathorigin Default Origin was changed
tsData e hora da requisição. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
typeTipo de ação executada no Azion Console: CREATED, CHANGED, DELETED, or SIGNED UP
userAgentCabeçalho User-Agent enviado na requisição. Exemplo: curl 1.2.6
userIdIdentificador único do usuário que executou a ação. Exemplo: 999
userIpEndereço IP do usuário/origem que gerou a requisição. Exemplo: 127.0.0.1
uuidIdentificador da requisição. Exemplo: c09k4385-o8f4-9fb9-8088-238555dd

CampoDescrição
configurationIdIdentificador único de configuração na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
functionIdNúmero identificador da function na Azion. Pode ser encontrado no path da URL da function no Azion Console ou via requisição de API. Exemplo: 1111
idIdentificador da requisição. Agrega várias mensagens de uma única requisição. Exemplo: 240g95f04832f2872dd6e8ae308e8a73
levelMensagem com o tipo de nível para a function. Pode ser: MDN,DEBUG,INFO, ERROR, LOG ou WARN
lineMensagem de log gerada pela plataforma Cells. Exemplo: em async mainFetch (ext:deno_fetch/26_fetch.js:266:12)
lineSourceCategoria de mensagem de log. Exemplo: CONSOLE, RUNTIME
solutionIdIdentificador exclusivo na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host para a solução. Exemplo: 1441740010
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10

CampoDescrição
configurationIdIdentificador único de configuração na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
dataStreamedQuantidade total de dados transmitidos, em bytes, para o endpoint configurado. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 1270
endpointTypeTipo de endpoint usado no Data Stream configurado. Pode ser: HTTP_POST, S3, ELASTICSEARCH, QRADAR, AWS_KINESIS_FIREHOSE, KAFKA, DATADOG, BIG_QUERY, SPLUNK, AZURE_MONITOR, AZURE_BLOB_STORAGE
jobNameIdentificador exclusivo da Azion para o tipo de stream criado. Exemplo: Data Stream HTTP, Data Stream WAF
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
statusCodeCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
streamedLinesQuantidade total de linhas transmitidas para o endpoint configurado. Valor máximo de 2000. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 837
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
urlURL para a qual os dados do cliente foram sent/sink. Exemplo para um endpoint HTTP POST: https://log-receiver.com:3000

CampoDescrição
configurationIdIdentificador único de configuração na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
edgeFunctionsInstanceIdListLista de functions instances que foram invocadas durante a solicitação. Exemplo: 10728
edgeFunctionsInitiatorTypeListLista de initiators utilizados na function, separados por;. Pode ser 1 (Edge Application) ou 2 (Edge Firewall).
edgeFunctionsListLista de edge functions que foram invocadas durante a requisição, em ordem. A ordem começa da esquerda para a direita, o que significa que as funções à esquerda foram invocadas primeiro. Exemplo: 3324;43
edgeFunctionsSolutionIdIdentificador da edge function. Exemplo: 1321
edgeFunctionsTimeTempo total de execução, em milissegundos, da function durante seu processamento. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 0.021
functionLanguageLinguagem utilizada na function. Exemplo: javascript
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
virtualHostIdIdentificador disponível no Azion Console. Definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 2410001a

CampoDescrição
bytesSentNúmero de bytes enviados para um cliente. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 191
configurationIdIdentificador exclusivo de configuração na Azion. Definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
debugLogValor de qualquer variável da requisição definida por meio de um novo comportamento do Rules Engine. Exemplo: {\\\"idHash\\\":\\\"pQ04xXYD4JSYyOERu3mcwA==\\\",\\\"type\\\":\\\"product_screen_element_element_action\\\",\\\"message\\\":{\\\"event\\\":\\\"product_screen_element_element_action\\\",\\\"action\\\":\\\"value\\\",\\\"product\\\":\\\"value\\\",\\\"screen\\\":\\\"value\\\",\\\"element\\\":\\\"value\\\"},\\\"date\\\":\\\"2023-10-27T19:44:57.251Z\\\"}"
geolocAsnAutonomous System Number (ASN) consultado na tabela MaxMind. Exemplo: AS52580 Azion Technologies Ltda.
geolocCountryNamePaís do cliente remoto detectado pela geolocalização de endereço IP. Exemplo: United States, Russian Federation
geolocRegionNameRegião do cliente remoto detectada pela geolocalização de endereço IP. Exemplo: California, Rio Grande do Sul
hostInformação de host enviada na linha da requisição. Armazena: o nome do host da linha da requisição, ou o nome do host do campo Host no cabeçalho, ou o nome do servidor correspondente à requisição. Exemplo: hello.myhost.net
httpRefererEndereço da página da qual o usuário fez a requisição. Exemplo: https://example.com
httpUserAgentIdentificação da aplicação, do sistema operacional, do fornecedor e/ou da versão do usuário final. Valor do cabeçalho User-Agent. Exemplo: Mozilla/5.0 (Windows NT 10.0; Win64; x64)
proxyStatusCódigo de status de erro HTTP ou da origem quando nenhuma resposta é obtida da origem. Exemplo: 520. Em caso de cache, a resposta é -.
requestIdIdentificador exclusivo da requisição. Exemplo: 5f222ae5938482c32a822dbf15e19f0f
requestLengthTamanho da requisição, incluindo a linha da requisição, cabeçalhos e corpo. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 167
requestMethodMétodo HTTP da requisição. Exemplo: GET ou POST
requestTimeTempo de processamento da requisição decorrido desde que os primeiros bytes foram lidos a partir do cliente, com resolução de milissegundos. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 1.19
requestUriURI da requisição realizada pelo usuário, sem a informação do host e de protocolo e com argumentos. Exemplo: /v1?v=bo%20dim
remoteAddressEndereço IP da origem que gerou a requisição. Exemplo: 127.0.0.1
remotePortPorta remota da origem que gerou a requisição. Exemplo: 8080
schemeEsquema da requisição. Exemplo: HTTP ou HTTPS
sentHttpContentTypeCabeçalho “Content-Type enviado na resposta da origem. Exemplo: text/html; charset=UTF-8
sentHttpXOriginalImageSizeCabeçalho X-Original-Image-Size enviado na resposta da origem. Usado pelo IMS para informar o tamanho original da imagem em bytes. Exemplo: 987390
sessionIdIdentificador da sessão definido através do arquivo de configuração do virtual host com base na diretiva de localização. Exemplo: f41eabd4-c172-43e4-ac21-d9f5fc427128
serverAddrEndereço IP do servidor que recebeu a requisição. Exemplo: 192.158.1.38
serverPortPorta remota do servidor que recebeu a requisição. Exemplo: 443
serverProtocolVersão do protocolo da requisição. Exemplo: HTTP/1.1, HTTP/2.0, HTTP/3.0
solutionIdIdentificador exclusivo na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host para a solução. Exemplo: 1441740010
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
sslCipherString da cipher utilizada para estabelecimento de conexão TLS. Exemplo: TLS_AES_256_GCM_SHA384
sslProtocolProtocolo de uma conexão TLS estabelecida. Exemplo: TLS v1.2
sslServerNameRetorna o identificador de sessão de uma conexão SSL estabelecida. Exemplo: mywebsite.com
sslSessionReusedRetorna r se uma sessão SSL foi reutilizada ou . se não foi.
stacktraceInforma os nomes das Rules Engine da edge application ou do edge firewall executadas pela requisição. Exemplo: {\\\"edge_firewall\\\":[\\\"Global - Definir WAF\\\"]}
statusCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
streamNameIdentificador definido através do arquivo de configuração do virtual host com base na diretiva de localização. Definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: company_sector.sdp
tcpinfoRttTempo de ida e volta (RTT), em milissegundos, medido pelo edge para o usuário. Disponível em sistemas que suportam a opção de socket TCP_INFO. Exemplo: 72052
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
upstreamAddrEndereço IP e porta do cliente. Também pode armazenar múltiplos servidores ou grupos de servidores. Exemplo: 192.168.1.1:80. Quando a resposta é 127.0.0.1:1666, o upstream é o Azion Cells Runtime.
upstreamAddrStrLista com todas as respostas upstreamAddr.
upstreamBytesReceivedNúmero de bytes recebidos pelo edge da origem, se o conteúdo não estiver em cache. Exemplo: 8304
upstreamBytesReceivedStrLista com todas as respostas upstreamBytesReceived.
upstreamBytesSentNúmero de bytes enviados para a origem. Exemplo: 2733
upstreamBytesSentStrLista com todas as respostas upstreamBytesSent.
upstreamCacheStatusStatus do cache local do edge. Pode ser: MISS, BYPASS, EXPIRED, STALE, UPDATING, REVALIDATED, HIT ou -
upstreamConnectTimeTempo que o edge leva para estabelecer uma conexão com a origem em milissegundos. No caso de TLS, inclui o tempo gasto no handshake. Exemplo: 0.123. 0 no caso do KeepAlive e - no caso de cache.
upstreamConnectTimeStrLista com todas as respostas upstreamConnectTime.
upstreamHeaderTimeTempo que leva para o edge receber o cabeçalho de resposta da origem em milissegundos. Exemplo: 0.345. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamHeaderTimeStrLista com todas as respostas upstreamHeaderTime.
upstreamResponseTimeTempo, em milissegundos, para o edge receber uma resposta padrão da origem, incluindo cabeçalhos e corpo. Exemplo: 0.876. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamResponseTimeStrLista com todas as respostas upstreamResponseTime.
upstreamStatusCódigo de status HTTP da origem. Se um servidor não puder ser selecionado, a variável mantém o código de status 502 (Bad Gateway). Exemplo: 200. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamStatusStrLista com todas as respostas upstreamStatus.
virtualHostIdIdentificador disponível no Azion Console. Definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 2410001a
wafBlockInforma se o WAF bloqueou ou não a ação. 0 quando a ação não foi bloqueada e 1 quando a ação foi bloqueada. Quando estiver em Learning Mode, ela não será bloqueada, independentemente do retorno.
wafEvheadersQuando os cabeçalhos de solicitação enviados pelo usuário são analisados pelo módulo WAF e marcados como bloqueados com $waf_block = 1, ele contém uma string codificada em base64. Caso contrário, ele contém um caractere de traço -. Aplica-se aos modos WAF Learning ou Blocking.
wafLearningInforma se o WAF está em Learning Mode. Retorna 0 se não for e 1 se for.
wafMatchLista de infrações encontradas na requisição do usuário final. É formada por elementos chave-valor: a chave é referente ao tipo de infração detectada; o valor apresenta a string que gerou a infração. Exemplo: 0:1402:HEADERS:cookie
wafScoreInforma a pontuação que será incrementada em caso de match com as regras criadas para o WAF. Pode ser: SQL, XSS, TRAVERSAL, RFI ou -
wafTotalBlockedNúmero total de requisições bloqueadas. Exemplo: 2
wafTotalProcessedNúmero total de requisições processadas. Exemplo: 5

CampoDescrição
levelNível do gerador do log: ERROR, WARN, INFO, DEBUG ou TRACE
qtypeDefinição do tipo de registro que será utilizado. Exemplo: PTR, A, AAAA, HTTPS, NS, SRV
resolutionTypeTipos de método usados para resolver hosts. Exemplo: standard
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
statusCodeCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
solutionIdIdentificador da sua instância de Edge DNS. Exemplo: 1321
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
uuidIdentificador da requisição. Exemplo: b204b8c3-e463-4c3d-af3d-025703a4

imagesProcessedEvents (Image Processor)

Seção intitulada imagesProcessedEvents (Image Processor)
CampoDescrição
bytesSentNúmero de bytes enviados para um cliente. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 191
configurationIdIdentificador único de configuração Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
hostInformação de host enviada na linha da requisição. Armazena: nome do host da linha da requisição, ou o nome do host do campo Host no cabeçalho, ou o nome do servidor correspondente à requisição. Exemplo: hello.myhost.net
httpRefererEndereço da página da qual o usuário fez a requisição. Exemplo: https://example.com
httpUserAgentIdentificação da aplicação, do sistema operacional, do fornecedor e/ou da versão do usuário final. Valor do cabeçalho User-Agent. Exemplo: Mozilla/5.0 (Windows NT 10.0; Win64; x64)
referenceErrorIdentificador da referência da requisição. Gerado quando o código de status é 4xx ou 5xx. Exemplo: #AECFE66100000000C947B9B3B3BFBE46FFFFFFFF9401. Também pode retornar -
remoteAddrEndereço IP da origem que gerou a requisição. Exemplo: 127.0.0.1
remotePortPorta remota da origem que gerou a requisição. Exemplo: 8080
requestMethodMétodo HTTP da requisição. Exemplo: GET ou POST
requestTimeTempo de processamento da requisição decorrido desde que os primeiros bytes foram lidos a partir do cliente, com resolução de milissegundos. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 1.19
requestUriURI da requisição realizada pelo usuário, sem a informação do host e de protocolo e com argumentos. Exemplo:/v1?v=bo%20dim
schemeEsquema da requisição. Exemplo: HTTP ou HTTPS
sentHttpContentTypeCabeçalho “Content-Type enviado na resposta da origem. Exemplo: text/html; charset=UTF-8
serverProtocolVersão do protocolo da requisição. Exemplo: HTTP/1.1, HTTP/2.0, HTTP/3.0
solutionIdentificação da edge application. Exemplo: 1321
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
sslCipherString da cipher utilizada para estabelecimento de conexão TLS. Exemplo: TLS_AES_256_GCM_SHA384
sslProtocolProtocolo de uma conexão TLS estabelecida. Exemplo: TLS v1.2
sslSessionReusedRetorna r se uma sessão SSL foi reutilizada ou. se não foi.
statusCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
tcpinfoRttRound-Trip Time (RTT), em milissegundos, medido pelo edge para o usuário. Disponível em sistemas que suportam a opção de socket TCP_INFO. Exemplo: 72052
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
upstreamCacheStatusStatus do cache local do edge. Pode ser: MISS, BYPASS, EXPIRED, STALE, UPDATING, REVALIDATED, HIT ou -
upstreamResponseTimeTempo, em milissegundos, para o edge receber uma resposta padrão da origem, incluindo cabeçalhos e corpo. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 0.876. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamResponseTimeStrLista com todas as respostas upstreamResponseTime.
upstreamStatusCódigo de status HTTP da origem. Se um servidor não puder ser selecionado, a variável mantém o código de status 502 (Bad Gateway). Exemplo: 200 Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamStatusStrLista com todas as respostas upstreamStatus.

CampoDescrição
bytesSentNúmero de bytes enviados para um cliente. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 191
cacheKeyA chave de identificação de cache de objeto armazenado para o conteúdo solicitado por um cliente. Exemplo:/index.html
cacheTtlTempo, em segundos, que o objeto em cache é considerado válido (não expirado). Após a expiração do tempo, quando ocorre uma nova requisição, o Tiered Cache consulta os dados sobre a origem (upstream). Exemplo: 31536000
configurationIdIdentificador único de configuração na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
hostInformação de host enviada na linha da requisição. Armazena: o nome do host da linha da requisição, ou o nome do host do campo Host do campo host do cabeçalho, ou o nome do servidor correspondente à requisição. Exemplo: hello.myhost.net
proxyHostHostname sendo proxeado. Exemplo: storage.googleapis.com:443
proxyStatusCódigo de status de erro HTTP ou da origem quando nenhuma resposta é obtida da origem. Exemplo: 520. Em caso de cache, a resposta é -.
proxyUpstreamEndereço do upstream (origem). Em alguns casos, a origem do L2 é o Image Processor (IMS) para processar a imagem e então fazer o cache. Exemplo: ims_http
referenceErrorIdentificador da referência da requisição. Gerado quando o código de status é 4xx ou 5xx. Exemplo: #AECFE66100000000C947B9B3B3BFBE46FFFFFFFF9401. Também pode retornar -
remoteAddrEndereço IP da origem que gerou a requisição. Exemplo: 127.0.0.1
remotePortPorta remota da origem que gerou a requisição. Exemplo: 8080
requestLengthTamanho da requisição, incluindo a linha da requisição, cabeçalhos e corpo. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 167
requestMethodMétodo HTTP da requisição. Exemplo: GET ou POST
requestTimeTempo de processamento da requisição decorrido desde que os primeiros bytes foram lidos a partir do cliente, com resolução de milissegundos. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 1.19
requestUriURI da requisição realizada pelo usuário, sem a informação do host e de protocolo e com argumentos. Exemplo: /v1?v=bo%20dim
schemeEsquema da requisição. Exemplo: HTTP ou HTTPS
sentHttpContentTypeCabeçalho “Content-Type enviado na resposta da origem. Exemplo: text/html; charset=UTF-8
serverProtocolVersão do protocolo da requisição. Exemplo: HTTP/1.1, HTTP/2.0, HTTP/3.0
solutionIdentificação da edge application. Exemplo: 1321
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
statusCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
tcpinfoRttRound-Trip Time (RTT), em milissegundos, medido pelo edge para o usuário. Disponível em sistemas que suportam a opção de socket TCP_INFO. Exemplo: 72052
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
upstreamBytesReceivedNúmero de bytes recebidos pelo edge da origem, se o conteúdo não estiver em cache. Exemplo: 8304
upstreamBytesReceivedStrLista com todas as respostas upstreamBytesReceived.
upstreamCacheStatusStatus do cache local do edge. Pode ser: MISS, BYPASS, EXPIRED, STALE, UPDATING, REVALIDATED, HIT ou -
upstreamConnectTimeTempo que o edge leva para estabelecer uma conexão com a origem em milissegundos. No caso de TLS, inclui o tempo gasto no handshake. Exemplo: 0.123. 0 no caso do KeepAlive e - no caso de cache.
upstreamHeaderTimeTempo que leva para o edge receber o cabeçalho de resposta da origem em milissegundos. Exemplo: 0.345. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamResponseTimeTempo, em milissegundos, para o edge receber uma resposta padrão da origem, incluindo cabeçalhos e corpo. Exemplo: 0.876. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamStatusCódigo de status HTTP da origem. Se um servidor não puder ser selecionado, a variável mantém o código de status 502 (Bad Gateway). Exemplo: 200. Em caso de cache, a resposta é -.

telemetryDeviceInfoEvents (Azion Mobile SDK)

Seção intitulada telemetryDeviceInfoEvents (Azion Mobile SDK)
CampoDescrição
agentIdentificador da versão do Azion SDK. Exemplo: AzionSDK-Android-v0.0.1
azionFingerprintFingerprint gerado pelo SDK. Exemplo: 1cc48e375c84610c1d90d93f80c03
boardNome da placa de desenvolvimento. Exemplo: goldfish_arm64
bootloaderA versão do carregador de inicialização do sistema. Exemplo: unknown
clientIdIdentificador exclusivo de cliente Azion. Exemplo: 8437r
deviceNome do dispositivo, como o nome do codinome ou do modelo. Exemplo: emu64a
deviceIdID do dispositivo para identificar um dispositivo Android. Exemplo: c2e38e0eb35a62f1
displayResolutionPara dispositivos iOS, retorna o tamanho da tela em formato [H]x[W]. Exemplo: 1179.0x2556.0
fingerprintIdentificador exclusivo da compilação, geralmente incluindo informações sobre o dispositivo e a versão do sistema. Exemplo: google/sdk_gphone64_arm64/emu64a:14/UE1A.230829.030/10921827:userdebug/dev-keys"
hardwareInformações sobre o hardware do dispositivo. Exemplo: ranch
kernelVersionVersão do Kernel. Exemplo: 6.1.23-android14-4-00257-g7e35917775b8-ab9964412
manufacturerNome do fabricante do dispositivo. Exemplo: Google
modelNome do modelo do dispositivo. Exemplo: sdk_gphone64_arm64
osReleaseVersão do lançamento do sistema operacional. Exemplo: 15
osTypeTipo do sistema operacional. Exemplo: 16
osVersionVersão do sistema operacional. Exemplo: 18
sdkVersionNúmero da versão do SDK do Android usado para compilar o aplicativo. Exemplo: 34
tagsTags associadas à compilação do sistema Android. Exemplo: dev-keys
tsData e hora da requisição. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
userNome do usuário que está realizando a compilação. Exemplo: android-build
versionVersão do log do Azion Cells utilizado. Exemplo: v2

telemetrySensorsEvents (Azion Mobile SDK)

Seção intitulada telemetrySensorsEvents (Azion Mobile SDK)
CampoDescrição
accelTsLista dos timestamps do momento da coleta do sensor de acelerômetro. Exemplo: 2023-12-14-T00:00:00
accelXLista dos valores da leitura do eixo X do acelerômetro. Exemplo: 0.1
accelYLista dos valores da leitura do eixo Y do acelerômetro. Exemplo: 0.343
accelZLista dos valores da leitura do eixo Z do acelerômetro. Exemplo: 0.243
azionFingerprintFingerprint gerado pelo SDK. Exemplo: 1cc48e375c84610c1d90d93f80c03
clientIdIdentificador único de cliente Azion. Exemplo: 8437r
gyroTsLista dos timestamps do momento da coleta do sensor de giroscópio. Exemplo: 2023-12-14-T00:00:00
gyroXLista dos valores da leitura do eixo X do giroscópio. Exemplo: 0.1
gyroYLista dos valores da leitura do eixo Y do giroscópio. Exemplo: 0.343
gyroZLista dos valores da leitura do eixo Z do giroscópio. Exemplo: 0.243
touchTsLista dos timestamps do momento da coleta dos eventos de toque de tela. Exemplo: 2023-12-14-T00:00:00
touchXLista dos valores da leitura do eixo X de toque de tela. Exemplo: 0.343
touchYLista dos valores da leitura do eixo Y de toque de tela. Exemplo: 0.243
tsData e hora da requisição. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
versionVersão do log do Azion Cells utilizado. Exemplo: v2

Os seguintes conjuntos de dados foram descontinuados. Recomenda-se utilizar os novos conjuntos que substituiram eles.

CampoDescrição
bytesSentNúmero de bytes enviados para um cliente. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 191
cacheKeyA chave de identificação de cache de objeto armazenado para o conteúdo solicitado por um cliente. Exemplo:/index.html
cacheTtlTempo, em segundos, que o objeto em cache é considerado válido (não expirado). Após a expiração do tempo, quando ocorre uma nova requisição, o L2 Caching consulta os dados sobre a origem (upstream). Exemplo: 31536000
configurationIdIdentificador único de configuração na Azion definido no arquivo de configuração do virtual host. Exemplo: 1595368520
hostInformação de host enviada na linha da requisição. Armazena: o nome do host da linha da requisição, ou o nome do host do campo Host do campo host do cabeçalho, ou o nome do servidor correspondente à requisição. Exemplo: hello.myhost.net
proxyHostHostname sendo proxeado. Exemplo: storage.googleapis.com:443
proxyStatusCódigo de status de erro HTTP ou da origem quando nenhuma resposta é obtida da origem. Exemplo: 520. Em caso de cache, a resposta é -.
proxyUpstreamEndereço do upstream (origem). Em alguns casos, a origem do L2 é o Image Processor (IMS) para processar a imagem e então fazer o cache. Exemplo: ims_http
referenceErrorIdentificador da referência da requisição. Gerado quando o código de status é 4xx ou 5xx. Exemplo: #AECFE66100000000C947B9B3B3BFBE46FFFFFFFF9401. Também pode retornar -
remoteAddrEndereço IP da origem que gerou a requisição. Exemplo: 127.0.0.1
remotePortPorta remota da origem que gerou a requisição. Exemplo: 8080
requestLengthTamanho da requisição, incluindo a linha da requisição, cabeçalhos e corpo. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 167
requestMethodMétodo HTTP da requisição. Exemplo: GET ou POST
requestTimeTempo de processamento da requisição decorrido desde que os primeiros bytes foram lidos a partir do cliente, com resolução de milissegundos. Este campo é o resultado de uma soma. Exemplo: 1.19
requestUriURI da requisição realizada pelo usuário, sem a informação do host e de protocolo e com argumentos. Exemplo: /v1?v=bo%20dim
schemeEsquema da requisição. Exemplo: HTTP ou HTTPS
sentHttpContentTypeCabeçalho “Content-Type enviado na resposta da origem. Exemplo: text/html; charset=UTF-8
serverProtocolVersão do protocolo da requisição. Exemplo: HTTP/1.1, HTTP/2.0, HTTP/3.0
solutionIdentificação da edge application. Exemplo: 1321
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
statusCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
tcpinfoRttRound-Trip Time (RTT), em milissegundos, medido pelo edge para o usuário. Disponível em sistemas que suportam a opção de socket TCP_INFO. Exemplo: 72052
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
upstreamBytesReceivedNúmero de bytes recebidos pelo edge da origem, se o conteúdo não estiver em cache. Exemplo: 8304
upstreamBytesReceivedStrLista com todas as respostas upstreamBytesReceived.
upstreamCacheStatusStatus do cache local do edge. Pode ser: MISS, BYPASS, EXPIRED, STALE, UPDATING, REVALIDATED, HIT ou -
upstreamConnectTimeTempo que o edge leva para estabelecer uma conexão com a origem em milissegundos. No caso de TLS, inclui o tempo gasto no handshake. Exemplo: 0.123. 0 no caso do KeepAlive e - no caso de cache.
upstreamHeaderTimeTempo que leva para o edge receber o cabeçalho de resposta da origem em milissegundos. Exemplo: 0.345. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamResponseTimeTempo, em milissegundos, para o edge receber uma resposta padrão da origem, incluindo cabeçalhos e corpo. Exemplo: 0.876. Em caso de cache, a resposta é -.
upstreamStatusCódigo de status HTTP da origem. Se um servidor não puder ser selecionado, a variável mantém o código de status 502 (Bad Gateway). Exemplo: 200. Em caso de cache, a resposta é -.

CampoDescrição
levelNível do gerador do log: ERROR, WARN, INFO, DEBUG ou TRACE
qtypeDefinição do tipo de registro que será utilizado. Exemplo: PTR, A, AAAA, HTTPS, NS, SRV
resolutionTypeTipos de método usados para resolver hosts. Exemplo: standard
sourceServidor que gerou a linha do log. Exemplo: edg-fln-ggn001p
statusCodeCódigo de status HTTP da requisição. Exemplo: 200
solutionIdIdentificador da sua instância de Edge DNS. Exemplo: 1321
tsData e hora de quando o evento foi criado. Exemplo: 2022-10-20T10:10:10
uuidIdentificador da requisição. Exemplo: b204b8c3-e463-4c3d-af3d-025703a4

Contribuidores