Construa regras dinâmicas em sites estáticos na Edge

Edite no GitHub

Landing pages, error pages, test pages, sites institucionais e de campanhas, são alguns exemplos de páginas estáticas que podem ser construídas diretamente em uma arquitetura de edge computing (computação na borda), os chamados edge sites dispensando o processamento na origem por aplicações, como por exemplo Wix ou Wordpress, as a Service ou hospedadas em nuvens como Amazon EC2, Azure, etc.

Os edge sites, por serem construídos e processados por meio de funções serverless (edge functions), oferecem uma série de benefícios, como liberação de recursos de infraestrutura, atuação descentralizada, alta disponibilidade, baixa latência, altas capacidades de transferência, para proporcionar a melhor experiência dos usuários.

Edge Sites na plataforma Azion

Por meio da plataforma de edge computing da Azion e de suas funções serverless, você pode criar edge sites que serão processados e entregues diretamente em nossos edge nodes, tudo isso com baixa latência e atendendo a centenas de milhares de requisições simultâneas.

Pode-se ainda, combinando os edge sites com os edge services da Azion, implementar lógicas de segurança para disponibilidade, mitigação de bots e autenticação, além de permitir a consulta de eventos em tempo real (Real Time Events), entre outras possibilidades. Com os serviços de Data Streaming, é possível enviar registros de acesso ao Edge Site para sistemas SIEM, Big Data, incluindo log servers (Kafka, Logstash. por exemplo), em uma infraestrutura local ou serviço de cloud storage em nuvem (por exemplo, Amazon S3, Google Cloud).

Como funciona

Para a criação de um edge site na Azion, é necessário definir um repositório (Origem) através de uma Edge Application, bem como as regras de negócio da aplicação. A partir daí, a Azion se encarrega de processar as regras de negócio definidas na Edge Application (Cookies, Redirects, Match groups, Teste A/B, Multi language, etc.), segurança (Geo Block, CORS, Network lists, WAF, Captcha, Bot mitigation, etc.) e entregar o seu site. Para um melhor entendimento, vamos explicar como o site da Azion que você está vendo agora é publicado.

Nosso portal (https://www.azion.com) é publicado a partir de um processo automatizado de integração com o GitHub, composto basicamente por três elementos: um repositório no GitHub para controlar a versão do site, um repositório (bucket) em um cloud storage e uma Edge Application na Azion executando todas as regras de negócio e de segurança, tendo como origem o referido bucket.

Os conteúdos do site são publicados via automação com o GitHub, que por sua vez propaga as alterações para o bucket dos arquivos, o qual está configurado dentro de uma Edge Application da Azion. Desse modo, quando alguma página do portal é acessada, é a Edge Application que trata a requisição e entrega o conteúdo solicitado.

Configurando seu Edge Site na Azion

Para configurar o seu edge site, será necessário primeiro criar uma nova Edge Application. Acesse, no Real-Time Manager (RTM), o menu Edge Application, clique no botão Add Application e informe um nome de sua escolha. Na seção Main Settings, em Origins, informe o endereço do seu repositório no campo Address, e no campo Host Header digite a variável ${host}, para informar o cabeçalho do host que deve ser passado para o repositório. Preencha as demais informações e clique em Save. Se o repositório exigir autenticação, acesse a aba Origins, clique em “Default Origin”, selecione a opção HMAC e preencha os campos Region name, Access key e Secret key com os dados repassados pelo fornecedor do seu serviço.

Agora iremos adicionar uma regra para que os endereços que não contenham uma página específica (tal como https://www.azion.com/) sejam direcionados para uma página pré-estabelecida no repositório, sem alterar o endereço de navegação do usuário. Para fazer essa configuração, será necessário antes habilitar o módulo Application Acceleration, na aba Main Settings, e salvar essa alteração (disponibilizando assim, entre outros, a opção do Behavior “Rewrite Request”). Após habilitado, acesse a aba Rules Engine e clique em “New Rule”, opção “Request Phase”. O critério a ser utilizado é para selecionar os acessos a endereços que terminam por “/”, e, para tanto, selecione a opção matches na caixa de opções ao centro e preencha com a expressão “\/$” o campo à direita. Abaixo, adicione um Behavior com a opção Rewrite Request e preencha à direita com a expressão “${uri}index.html”. Clique em Save.

Por fim, para que o Edge Site possa ser acessado pelos usuários, é necessário ainda a configuração de um Domain vinculado à Edge Application dentro do Real-Time Manager (RTM). Acessando o menu Domain, clique no botão Add Domain e informe um nome de sua escolha, apenas para identificação. Por default, um certificado da Azion é pré-selecionado, o utilizaremos em nosso teste. Deixe o campo CNAMEs em branco, selecione a Edge Application criada anteriormente para associá-la ao domínio e clique em Save. Note que, na tela a seguir, aparecerá uma lista com os domínios cadastrados. A informação contida na coluna Domain Name é o nome do domínio criado pela Azion (algo semelhante com 12345t.ha.azioncdn.net), e é por meio dele que o Edge Site de teste será acessado.


Não encontrou o que procurava? Abra um ticket.