Acelere aplicações e APIs com edge computing

A aceleração de aplicações é vital para a arquitetura web moderna, aprimorando o desempenho de aplicações e APIs. O cache inteligente, baseado em identificadores dinâmicos como strings de consulta e cookies, permite uma entrega de conteúdo personalizada. Configurações especiais suportam vários métodos HTTP, incluindo POST e OPTIONS, proporcionando respostas rápidas e confiáveis, especialmente durante alto tráfego e aproveitando o cache inteligente e o roteamento de requisições para gerenciar e garantir transações sensíveis.

Esta solução é ideal para desenvolvedores e organizações que desejam aprimorar o desempenho de APIs transacionais e garantir a conformidade com as normas PCI e outras regulamentações. A aceleração de aplicações se integra perfeitamente às estratégias de edge computing, proporcionando um manuseio seguro, compatível e rápido de dados para melhor escalabilidade e redução da carga do servidor.


Diagrama da arquitetura de aceleração de aplicações

Seção intitulada Diagrama da arquitetura de aceleracao de aplicacoes

Visão geral de uma requisição/resposta através do Edge Application

Fluxo de dados de aceleração de aplicações

Seção intitulada Fluxo de dados de aceleracao de aplicacoes
  1. Um cliente inicia uma requisição para um domínio associado a uma edge application.
  2. O edge node processa a requisição por meio do Rules Engine, que avalia as políticas de cache. Dependendo das regras definidas:
    • A requisição pode contornar o cache e ser enviada diretamente ao servidor de origem.
    • Um TTL (Time to Live) de 0 pode ser definido para o cache, permitindo respostas simultâneas para gerenciar efetivamente cenários de alto tráfego.
    • As requisições POST, que normalmente contornam o cache, podem ser configuradas para microcaching, fazendo hash da resposta, permitindo um cache eficiente mesmo para conteúdo dinâmico.
    • Uma chave de cache gerada com base em identificadores de conteúdo dinâmicos pode criar várias variações efêmeras de cache, permitindo a entrega da variação de conteúdo adequada, se encontrada no cache.
  3. A camada do Edge Cache verifica a existência da chave de cache. Se o conteúdo estiver em cache e uma correspondência for encontrada, ele é entregue ao cliente. Se não, a requisição prossegue para o servidor de origem usando o caminho mais eficiente disponível, que pode incluir vários caminhos para garantir confiabilidade e velocidade.
  4. O servidor de origem processa a requisição e envia o conteúdo de volta para o edge node.
  5. O edge node armazena o conteúdo no cache, se aplicável, e a chave de cache é adicionada ao cabeçalho HTTP X-Cache-Key na resposta.
  6. O conteúdo é entregue ao cliente, completando o ciclo de requisição-resposta.

  • Edge Application: contém políticas de entrega e cache, regras para automatizar atribuições de políticas de cache com base no tipo de conteúdo e determina como o conteúdo é armazenado em cache.
    • Edge Cache: permite a configuração de cenários nos quais políticas de cache específicas são aplicadas, oferecendo controle granular sobre a entrega de conteúdo.
    • Rules Engine: permite a configuração de cenários nos quais políticas específicas são aplicadas, proporcionando controle granular sobre a entrega.
    • Application Accelerator: permite a configuração do recurso Advanced Cache Key para gerar várias otimizações de protocolo e diferentes identificações de objeto de cache.
  • Domínios: usado para registrar um domínio personalizado com a Azion, possibilitando a entrega de aplicações no edge.

  1. Crie uma edge application:
  • No Azion Console, crie uma aplicação usando o botão + Create na barra de navegação superior.
    • Use a API Azion para criar uma edge application.
    • Use a CLI Azion para criar e implantar uma edge application.
  1. Crie um domínio e associe-o à edge application:
    • No Azion Console, crie um domínio usando o botão + Create na barra de navegação superior.
    • Use a API Azion para criar um domínio.
    • Se você criou uma aplicação por meio de um modelo ou a CLI Azion, o domínio é criado para você.
  2. Configure as configurações avançadas da chave de cache: configure uma política de cache com base em strings de consulta ou cookies.
    • Selecione as opções Allowlist, Blocklist ou All Variations.
    • Liste as strings de consulta ou cookies que você deseja diferenciar ou não dentro da chave de cache.
  3. Aplique políticas de cache em cenários específicos: use o Rules Engine para aplicar políticas específicas com base em várias condições. Crie uma regra para a configuração de Cache e aplique a política de cache apropriada ao cenário desejado.
  4. Aponte o domínio para Azion: atualize suas configurações de DNS para direcionar o registro CNAME do seu domínio para o endpoint Azion fornecido para o seu domínio.
  5. Teste e monitore: após configurar a entrega do seu conteúdo, teste-a rigorosamente para garantir que está funcionando conforme esperado e monitore os acessos recebidos.
  6. Faça ajustes nas políticas de cache ou outras configurações conforme necessário, com base nas métricas de desempenho e feedback dos usuários.