1 of 20
2 of 20
3 of 20
4 of 20
5 of 20
6 of 20
7 of 20
8 of 20
9 of 20
10 of 20
11 of 20
12 of 20
13 of 20
14 of 20
15 of 20
16 of 20
17 of 20
18 of 20
19 of 20
20 of 20

Blog

Simplifique a Gestão de Recursos com Edge Orchestrator

Simplifique a Gestão de Recursos com Edge Orchestrator

À medida que as aplicações atuais tornam-se cada vez mais complexas devido ao uso de arquitetura de microsserviços, à integração de serviços de terceiros e à implementação em ambientes edge, cloud, híbridos e multicloud, o gerenciamento de recursos de aplicações passa a ser um um desafio por si só. Ferramentas de orquestração, como o Edge Orchestrator, podem reduzir essas complexidades de gerenciamento por meio da automação de processos e da oferta de um único painel de controle para você observar e monitorar recursos.

Este post aborda a complexidade das aplicações atuais e as relativas ao gerenciamento de recursos, as consequências dessas complexidades e como o Edge Orchestrator da Azion pode simplificar a gestão das empresas para que possam investir mais tempo em inovação e menos tempo em tarefas operacionais.

Complexidade das aplicações modernas

A variedade de inovações acrescentou complexidade às aplicações modernas, tornando-as mais difíceis de gerenciar do que as tradicionais aplicações monolíticas de três camadas implementadas em servidores privados. Agora, as aplicações são implementadas não apenas on-prem, mas por meio de redes edge, cloud, híbridas e multicloud. O surgimento da arquitetura de microsserviço e CI/CD acelerou a entrega de novos recursos e patches. O conteúdo estático foi substituído por conteúdo dinâmico altamente personalizado para cada usuário, o que exigiu a entrega a partir do edge. Além disso, a introdução de soluções analíticas possibilitou métricas acionáveis sobre como as aplicações estão atendendo tanto as metas técnicas quanto as de negócios, levando a uma necessidade ainda maior de atualizações ágeis.

Fatores que complicam as aplicações atualmente:

  • implementações edge, cloud, híbridas e multicloud;
  • adoção de CI/CD;
  • conteúdo personalizado e dinâmico;
  • integração de aplicações e serviços de terceiros;
  • uso de contêineres e arquitetura serverless.

Cada uma dessas complexidades multiplica a dificuldade em gerenciar aplicações, resultando em um ciclo interminável de implantação, debugging e atualização. Além disso, cada patch, recurso, otimizações e outras atualizações devem ser integrados a firewalls, a certificados digitais e a outros recursos.

Complexidade da gestão de recursos

O relatório 2020 State of the Cloud Report da Flexera revelou que 93% de todas as empresas pesquisadas usam múltiplas clouds, com as organizações usando em média mais de duas clouds públicas e duas privadas, bem como clouds públicas e privadas adicionais para experimentação. Embora a variedade de opções disponíveis permita uma grande flexibilidade na implementação de workloads, isso pode tornar o gerenciamento de recursos um desafio complexo. Conforme observado por um estudo recente da Deloitte sobre a complexidade de cloud, “temos um ponto crítico quando o número de clouds e serviços em cloud torna-se excessivo para o nosso cérebro humano monitorar”.

A adoção de híbridos e multicloud, ou a mudança de on-prem para cloud, envolve complicações adicionais por causa da multiplicação de vetores de ataque; a abundância de ofertas de cloud com diferentes recursos, configurações e processos que estão em constante mudança; e, ainda, a orquestração de serviços de diferentes vendors, onde cada um utiliza um painel de controle diferente para monitorar e gerenciar recursos.

Alguns dos fatores que aumentam a complexidade do gerenciamento de aplicações e recursos incluem:

  • visibilidade e orquestração em silos realizadas pelo cloud vendor;
  • a necessidade de proteger vetores de ataque em diferentes implementações;
  • serviços, capacidades e preços que mudam com o tempo;
  • a falta de padronização entre os fornecedores;
  • a complexidade da transição para a arquitetura cloud-native.

Além de ser difícil e demorado, lidar com essas complexidades exige um esforço de alto risco, com consequências para o gerenciamento inadequado, que vão desde despesas crescentes até problemas de compliance e de segurança resultantes da falta de visibilidade.

Consequências das complexidades de gestão

Uma das maiores – e categóricas – lutas das empresas que usam cloud computing atualmente é a redução de custos. Mas, apesar das intenções de reduzir despesas, um artigo da Deloitte de 2020 observou que muitos recursos de cloud são desperdiçados devido à pouca visibilidade e ao gerenciamento ineficiente, como recursos órfãos ou uso insuficiente da capacidade reservada.

Outras consequências das complexidades de gerenciamento incluem:

  • custos não planejados ou inesperados;
  • tarefas operacionais ineficientes, como a duplicação de atualizações entre plataformas;
  • problemas de compliance e de segurança;
  • necessidade de contratar novos talentos para trabalhar com várias configurações de plataformas.

Simplificando o gerenciamento de recursos com o Edge Orchestrator

Edge Orchestrator é um novo produto da Azion, que simplifica o gerenciamento de recursos, fornecendo um único painel de controle para abstrair as complexidades. Conforme mencionado em um artigo recente do TechBeacon, “clouds públicas e privadas, todas operam com suas próprias APIs e recursos nativos”, e têm diferentes formas de lidar com armazenamento, rede, provisionamento e segurança. No entanto, “a interface com painel de controle único lida com as diferenças por você, traduzindo o que é importante para aqueles que gerenciam a cloud híbrida e entre as diferentes clouds que estão sob gerenciamento”.

A facilidade de uso é uma das principais prioridades do Edge Orchestrator. Ele simplifica a escalabilidade com provisionamento zero touch, facilitando a instalação de aplicações edge e firewalls da Azion ou de terceiros, através do Azion Marketplace. Ele é, também, compilado com todas as dependências do núcleo e da biblioteca para facilitar a instalação e as atualizações do software. Além de sua simplicidade, o Edge Orchestrator garante a segurança de nossos serviços, por meio de criptografia de ponta a ponta e de camadas de segurança baseadas em tokens.

O Edge Orchestrator está atualmente em versão beta e estamos buscando clientes para experimentar os serviços deste produto. Dessa forma, vocês podem obter uma vantagem inicial na orquestração, ao mesmo tempo que nos ajudam a desenvolver recursos ainda mais robustos para este produto, planejados para o próximo ano. Para iniciar essa experiência, visite a nossa página de produtos e entre em contato com o setor de vendas, ou crie uma conta gratuita.