1 of 20
2 of 20
3 of 20
4 of 20
5 of 20
6 of 20
7 of 20
8 of 20
9 of 20
10 of 20
11 of 20
12 of 20
13 of 20
14 of 20
15 of 20
16 of 20
17 of 20
18 of 20
19 of 20
20 of 20

Blog

Integração e entrega contínuas

Integração e entrega contínuas

O que é CI/CD?

Todos os processos de projeto e construção de software se originam daquele lugar crucial: o código. A escrita e a implementação de código é a semente pela qual todos os projetos DevOps crescem. Não é de se admirar que, conforme o código com o qual trabalhamos se torna cada vez mais complexo, também aumenta o desejo por um workflow adequado para criação de códigos e uma estrutura de melhores práticas para otimizar a eficiência desta primeira etapa crucial na construção de software.

Uma abordagem moderna para organizar metodologias DevOps é o que chamamos continuous integration / continuous delivery (CI/CD). O CI/CD simplifica a fase de implantação de código ao automatizar operações essenciais na etapa de revisão de código, permitindo a validação de conteúdo de alta qualidade sem ter que pagar um preço tão alto em despesas gerais. CI/CD engloba as melhores práticas de integração contínua, entrega contínua e implantação contínua. É assim que funcionam.

Integração Contínua

O alicerce do processo de CI/CD é a Integração Contínua. Escrever código costumava ser uma atividade solitária. (Alguns leitores devem estar se perguntando “costumava ser?”) Antigamente, você trabalhava no seu pedaço discreto do projeto, e depois de fazer tudo sozinho, só então dava para juntá-lo com o resto da equipe para encaixar sua peça única em um quebra-cabeça maior.

Essa configuração não danifica o resultado final, desde que você tire um tempo para resolver manualmente todas as inconsistências necessárias para encaixar todas as partes. Mas isso traz muito atrito no passo crucial do processo de integração e pode criar gargalos desnecessários para as equipes de DevOps.

À medida que empresas têm se tornado mais complexas, os processos de integração acompanharam esse crescimento, que pode envolver dezenas de desenvolvedores trabalhando em uma miríade de ramificações de código e voltando a fazer commit na ramificação principal do projeto. A distribuição do trabalho e os processos paralelos tornam a integração ainda mais complexa…

É aí que entra a Integração Contínua. Integração contínua (continuous integration, em inglês) é um processo que visa facilitar a fase de integração facilitando esse passo no processo de DevOps. Em vez de jogar todo o código junto no final e torcer para que tudo encaixe, desenvolvedores são estimulados a compilar o trabalho em um repositório compartilhado desde o início; e, em vez de acontecer uma única vez, a integração contínua é interativa, envolvendo ciclos de adição, commits, pré-validação, construção e testes.

Cada tentativa de integração oferece ao desenvolvedor um melhor entendimento de como o código se conecta – ou não – de maneira apropriada ao trabalho do restante da equipe, permitindo que ele veja a figura completa, não apenas a parte isolada em que estava trabalhando.

Assim, desenvolvedores não se sobrecarregam por um pacote de inconsistências. Quando a única vez que você vê como seu código funciona em relação a outros é no final do ciclo de desenvolvimento, a quantidade de erros detectados pode ser de tal magnitude que encontrar a origem de qualquer problema torna-se um emaranhado de confusão.

Ao quebrar esse processo em pequenos pedaços várias vezes ao dia, é dado aos desenvolvedores muito menos trabalho por vez, de modo que consigam concentrar seus esforços de resolução de problemas exclusivamente no código que foi adicionado e alterado desde a última vez que foi integrado. Isso ainda pode ser como procurar agulha em um palheiro, mas pelo menos é um palheiro bem menor.

Entrega Contínua

O segundo passo do pacote CI/CD, a Entrega Contínua (ou Continuous Delivery, em inglês) age com entregas como Integração Contínua age com integração. (Surpresa!) A Entrega Contínua garante que o software esteja pronto para ser lançado em todos os estágios de desenvolvimento, que podem ser pelo menos três, e, finalmente, para ambientes de produção.

O estágio de lançamento pode ser um passo difícil e doloroso, cheio de revisões e soluções de último segundo. A Entrega Contínua automatiza essa fase, removendo-a do workflow DevOps com eficiência. Configurando um sistema que prepara de forma automática e contínua seu software para lançamento conforme você o constrói, os desenvolvedores se libertam de ter que dedicar tempo e energia ao processo de lançamento, permitindo que se concentrem mais claramente apenas em desenvolver software.

Em partes, a Entrega Contínua funciona ao simplesmente incorporá-la às melhores práticas da sua organização. Ao construir o código com foco na implementabilidade desde o primeiro dia, as equipes podem agilizar o processo de lançamento simplesmente planejando-o com antecedência.

Mas a reestruturação organizacional tem limites. O segredo da Entrega Contínua, e do pacote CI/CD como um todo, é automação. Sistemas de CI/CD agilizam a cadeia de atividades envolvendo construção, validação e implementação do código sem necessidade alguma de intervenção humana.

Para Entrega Contínua, essa automação é controlada por sistemas chamados pipelines de implementação. Em um nível mais básico, pipelines de implementação fazem testes. Muitos testes. Estas são configuradas para níveis de testes de desempenho cada vez mais rigorosos que rodam automaticamente durante vários estágios do processo de desenvolvimento.

O software aumenta de nível, lidando com testes cada vez mais avançados do pipeline de implementação até finalmente falhar em algum. Nesse ponto, o pipeline mostra onde e quando o software falhou e apresenta essa informação à equipe de DevOps. Quando o código passa em todos os testes, é considerado pronto para produção, podendo ser lançado a qualquer momento.

Implementação Contínua

Implementação Contínua (Continuous Deployment, do inglês) é o passo final de todo o processo, embora algumas pessoas prefiram juntá-lo à Entrega Contínua. A Implementação Contínua se concentra na Fase da Implementação, imediatamente após a Entrega Contínua aprovar o software para lançamento.

Com a Implementação Contínua habilitada, qualquer software que passou pelos testes da Entrega Contínua é automaticamente liberado para produção. Não há um passo onde os desenvolvedores voltam a olhar para o código e podem refletir se é hora de seu bebê nascer. Se a Entrega Contínua diz que está pronta, isso é o suficiente para a Implementação Contínua.

Essa é a etapa do processo que leva os desenvolvedores a desconfiarem da implementação de CI/CD. Quando ouvem que não há um humano por trás do botão de lançamento, vislumbram um cenário de pesadelos com sistemas falhos aprovando códigos que ainda não estão prontos para serem lançados publicamente.

É uma preocupação superválida e é por isso que as melhores implementações de CI / CD se concentram em tornar o pipeline de implantação hermético em seus testes. Um pipeline de implementação suficientemente rigoroso, nos níveis mais altos de seus testes, apresenta o software a um ambiente simulado que funciona de forma idêntica ao ambiente de produção em que deve ser lançado.

Isso significa que, antes de qualquer software ser aprovado para lançamento pela Implementação Contínua, é preciso provar o seu funcionamento no mundo real. Esse nível de rigor é vital para prevenir que erros cheguem à produção. Mas, uma vez implementado, cria um workflow automatizado e elegante que integra, testa e entrega software de primeira linha para o mundo.

Nossa solução CI/CD

O uso correto de CI/CD requer habilidade para implementar com agilidade e gerenciar as arquiteturas de software que dão poder a essa abordagem. Aqui na Azion, descobrimos que o jeito mais eficiente de lidar com nossas próprias necessidades de CI/CD é mover o processo para o Edge.

Ao utilizar o CI/CD em uma rede de Edge distribuída, nós conseguimos melhorar exatamente aquilo que o CI/CD faz de melhor: potencializar a performatividade do DevOps, cortando atrasos desnecessários. Basicamente, todos aqueles testes de desempenho rigorosos executados pelo CI/CD podem ser muito difíceis para uma infraestrutura legada. Nossa rede de Edge moderna acelera todo o processo, permitindo que o CI/CD faça o seu trabalho sem ser afetado por latência ou tempo de atraso.

Para mover o CI/CD para o Edge, precisa-se de ferramentas construídas para lidar com as complexidades de uma rede de Edge. Nossa ferramenta Azion Edge Orchestrator permite que você provisione e configure serviços de CI/CD remotamente, criando uma forma simples e escalável de lidar com o processo, usando os poderosos recursos zero-touch do Edge Orchestrator.

Assim que o CI/CD estiver instalado e funcionando, os recursos de gerenciamento de configuração do Edge Orchestrator oferecem a você flexibilidade de controle para monitorar e reconfigurar o sistema em tempo real.. Isso minimiza as necessidades administrativas do CI/CD e garante que qualquer problema de desempenho relacionado ao CI/CD possa ser reportado e endereçado assim que surgir, criando um workflow de DevOps mais forte e saudável.

Caso esteja pensando em implementar práticas de CI/CD no seu ambiente de trabalho, mas está assustado pelas suas complexidades de desenvolvimento de software e gerenciamento, o Edge Orchestrator pode ser exatamente a ferramenta que você procura. O CI/CD facilita o trabalho da equipe de DevOps, mas o Azion Edge Orchestrator facilita o trabalho do CI/CD. Experimente!