1 of 20
2 of 20
3 of 20
4 of 20
5 of 20
6 of 20
7 of 20
8 of 20
9 of 20
10 of 20
11 of 20
12 of 20
13 of 20
14 of 20
15 of 20
16 of 20
17 of 20
18 of 20
19 of 20
20 of 20

site

doc

blog

success stories

Blog

O futuro da tecnologia educacional

No post anterior desta série sobre educação tecnológica, discutimos o que é EdTech e como a tecnologia está mudando o setor educacional. Continuando nossa discussão sobre esse tópico, falaremos um pouco sobre o futuro da educação e o crescimento exorbitante das edtechs nos últimos meses, impulsionado por questões socioeconômicas, mas também pelo isolamento social em decorrência da pandemia de COVID-19.

De acordo com INEP, o número de novos alunos de e-learning no segmento de ensino superior no Brasil cresceu 378,9% de 2009 a 2019, enquanto os novos alunos no modelo tradicional cresceram apenas 17,8%. Esses dados são representativos de um momento onde ainda não se tinha notícias da pandemia, o que demonstra que o setor já vem apontando crescimento mesmo antes da obrigação do distanciamento por razões sanitárias.

Em posts anteriores, mencionamos como o novo normal pós-lockdown obrigou as pessoas a se adaptarem a novas realidades e que muitos hábitos que adquirimos ao longo dos últimos meses causaram mudanças definitivas na forma de nos relacionarmos com indivíduos e coisas. Essas mudanças também refletem no modo como utilizamos a tecnologia atualmente para fazer até as atividades mais cotidianas, que antes eram feitas presencialmente, como encontro com os amigos, compras, trabalho e estudo - nosso assunto de hoje.

Os momentos de lockdown e isolamento social foram bem difíceis, mas aprender a lidar com o ensino online, outrora opcional, agora sendo a única maneira possível de dar continuidade aos estudos, acabou acelerando o processo de informatização da educação. A maioria das pessoas se viram obrigadas a aprender a utilizar soluções desenvolvidas por edtechs para instituições de ensino para poder estudar à distância.

A verdade é que tivemos que nos adaptar novamente, e nesse processo de readaptação a maioria das pessoas acabaram descobrindo diversas novas ferramentas tecnológicas, até então pouco conhecidas. A parte boa é que, umas vez familiarizados com as novas tecnologias para educação, muitos passaram a buscar cursos de modo independente para utilizar de maneira produtiva o tempo em que fomos obrigados a permanecer em casa. O resultado é que muita gente acabou trocando de profissão nesses longos meses de quarentena, com uma formação 100% online, ou acabou descobrindo novas estratégias de ensino para os filhos, que possibilitarão o aceleramento do ensino híbrido nos meses que decorrerão à pandemia.

Infelizmente, a conexão e a inclusão digital ainda não é uma realidade para todos em países subdesenvolvidos. Será necessário um investimento massivo em infraestrutura e acesso à internet para possibilitar a acessibilidade a essas novas tecnologias em educação. E é importante que esses investimentos sejam realizados por parte dos governos responsáveis, a fim de que o acesso não seja desigual, conforme evidenciado no momento da pandemia, e todos possam usufruir dos benefícios das tecnologias educacionais.

Quais as vantagens do ensino online e híbrido?

Entre as muitas vantagens dos modelos de ensino online e híbrido, destacamos algumas que julgamos ser de grande relevância, como:

  • Flexibilidade e autonomia: a possibilidade de poder estudar no horário disponível, ao invés de ter que remanejar compromissos profissionais e pessoais é um dos maiores benefícios desses modelos. Além disso, a velocidade do aprendizado também é flexível, sendo possível retomar conteúdos quando necessário, ou percorrer por tópicos mais rapidamente quando preferir.
  • Comunicação e colaboração online: a interação online que o aprendizado à distância propicia tende a desenvolver habilidades de comunicação no ambiente virtual, através da participação de fóruns e discussões críticas, o que pode vir a melhorar essas capacidades de comunicação online no trabalho, por consequência.
  • Diversidade de espaços: no caso do ensino híbrido, há a vantagem de aprender no ambiente virtual e em espaços físicos ao mesmo tempo, possibilitando diferentes experiências de aprendizagem.

Ao falar em educação online, é importante salientar que não nos referimos apenas a escolas ou crianças em idade escolar. Na verdade, os benefícios apresentados acima indicam uma das maiores vantagens da expansão do ensino online: a possibilidade de estender o aprendizado com a ideia de lifelong learning.

O que é lifelong learning?

O conceito de lifelong learning não é tão novo assim. Desde os anos 1960, quando esse termo foi criado, a ideia é simples: o aprendizado contínuo ao longo da vida.

Apesar de ser um conceito antigo, com o boom das edtechs e da procura por educação online, o lifelong learning vem sendo disseminado novamente, agora adaptado para o novo mercado de trabalho.

Com a informatização, e profissionais cada vez mais autônomos e independentes, a estrutura estudo-trabalho-aposentadoria se rompeu, sendo possível adicionar, a qualquer momento, uma nova formação ao currículo e iniciar novas trajetórias profissionais.

Ser aprendiz para toda vida é algo que combina muito bem com o profissional do século XXI, já que a todo momento há novos conhecimentos a serem adquiridos e a atualização precisa ser constante diante de um mundo onde a tecnologia se desenvolve tão rapidamente. E essa mesma tecnologia tem possibilitado a construção de novas habilidades para esses aprendizes/profissionais.

Algumas empresas incentivam iniciativas de lifelong learning, estabelecendo parcerias com edtechs ou instituições de ensino para seus colaboradores e possibilitando o desenvolvimento profissional com cursos de certificação dos mais diversos, desde aprendizado de línguas até especialização ou MBA.

O crescimento das EdTechs

As formas de ensino mencionadas acima, e outras mais, são possibilitadas por empresas que criam ferramentas tecnológicas desenhadas para a educação. Nos últimos anos, as EdTechs têm tido um crescimento exponencial, o que evidencia a tendência do crescimento e migração para o ensino híbrido e online.

Estamos preparando um conteúdo super especial para você com tendências para o mercado das edtechs, mas por enquanto, nos atentaremos a observar, de modo geral, como esse setor está se configurando.

Certamente, você já ouviu falar ou estudou em algum app de grandes edtechs internacionais. Abaixo, temos algumas delas figurando como grandes unicórnios do segmento de educação tecnológica:

Fonte: Edtech Distrito Report 2020

Sejam aplicativos de celular para estudar novos idiomas, com apps como o Duolingo, ou plataformas de ensino que abrigam cursos de certificação profissional, especialização ou mestrado, como é o caso do Coursera, o fato é que as edtechs já permeiam o caminho do novo profissional, através de um aprendizado feito de modo independente, ou por meio de planos de desenvolvimento promovidos por empresas para seus colaboradores.

No Brasil, o setor também anda aquecido e o grupo UOL EdTech é um dos grandes representantes do crescimento deste segmento, criando soluções para instituições de ensino digitais e para o ensino corporativo. A empresa anunciou recentemente a compra de outra edtech famosa no país, o Passei Direto, que é um famoso portal online de conteúdo educacional compartilhado por estudantes e especialistas em ensino.

Casos de sucesso em edge computing para edtechs

Na Azion temos alguns casos de sucesso em tecnologia educacional. Com a infraestrutura de nossa plataforma de edge computing, instituições de ensino conseguiram entregar ótimos resultados e conteúdos educacionais para seus alunos e professores nos últimos meses.

Algumas edtechs ou instituições de ensino digital podem enfrentar alguns problemas na hora de entregar seus conteúdos e nosso objetivo é facilitar essa entrega da melhor maneira possível.

Com a adoção de uma plataforma de edge computing, é possível acelerar a entrega de conteúdos, como streaming e download de vídeos com alta disponibilidade e resiliência, além de garantir a cibersegurança de alunos e professores em toda plataforma de ensino.

Para que vídeos em alta definição sejam transmitidos com máxima performance para diversas localidades, por exemplo, é possível adicionar uma camada de cache intermediária com o Azion L2 Caching, na qual conteúdos são replicados e podem ser disponibilizados por longos períodos de tempo, independentemente de purges e atualizações de caching.

Já no que diz respeito à segurança cibernética de profissionais e estudantes envolvidos no ensino digital, é possível proteger dados pessoais, ou outros conteúdos específicos, através do Azion Edge Functions com a implementação de autenticação e autorização de acesso. Além disso, nosso Edge Firewall permite o desenvolvimento de regras de proteção avançadas para expandir o controle de acesso em tempo real, contribuindo para a disponibilidade da plataforma de ensino em meio a eventos de segurança complexos.

Edtechs e instituições de ensino, portanto, precisam pensar nos desafios e tendências que o ensino online trará nos próximos anos, e garantir que seus alunos tenham uma experiência de uso otimizada e ininterrupta, garantia da segurança das informações e um engajamento total durante o uso das ferramentas de ensino. Para isso, devem considerar todos os benefícios em Edge Computing e suas aplicações para endereçar todos esses desafios de forma ágil e aproveitar todas as tendências para esse mercado.

Ficou curioso para saber como podemos ajudar a melhorar a performance e segurança de sua edtech ou instituição de ensino? É possível criar uma uma conta gratuita para experimentar nossos produtos e serviços hoje mesmo. Ou, se preferir, contate nosso time de especialistas e descubra quais são as melhores soluções da Azion para a sua empresa.