Nova solução do Azion Marketplace permite transmitir informações de forma segura, eficiente e flexível

Conheça a nova solução do Azion Marketplace que permite transmitir informações de forma mais segura, eficiente e flexível.

Thiago Silva - Technical Researcher
Nova solução do Azion Marketplace permite transmitir informações de forma segura, eficiente e flexível

A funcionalidade Process Request Data Into Headers foi adicionada ao Azion Marketplace para permitir que dados importantes sejam transferidos nos cabeçalhos (headers) das requisições, possibilitando uma dinâmica de requisição e resposta mais segura e eficiente.

O que é a solução Process Request Data Into Headers?

A nova solução permite a inclusão de informações adicionais de requisições ou respostas em um formato de chave-valor no cabeçalho da requisição. Essas informações podem ser usadas para uma ampla gama de finalidades, como autenticação, cache e personalização de entrega de conteúdo.

Como os cabeçalhos geralmente são menores do que o corpo da requisição, utilizá-los para a transmissão de dados pode ajudar a reduzir a latência da rede e melhorar a performance.

Além disso, essa nova solução permite verificar de forma rápida as informações contidas no corpo das requisições, bloqueando aquelas que não contenham campos obrigatórios ou com informações suspeitas.

Casos de uso

E-commerces recebem pedidos dos seus clientes o tempo todo. Normalmente, essas empresas têm um conjunto de campos obrigatórios para o pedido, como “nome do cliente”, “endereço de envio” e “informações de pagamento”. Mas se algum desses campos obrigatórios faltar no corpo da requisição e ela ainda assim for recebida, será impossível processar o pedido, causando um transtorno para a empresa e, evidentemente, para o usuário final.

A feature Process Request Data Into Headers garante que todos os pedidos recebidos tenham os campos necessários, bloqueando requisições com campos obrigatórios não preenchidos. Por exemplo, se um cliente tentar enviar um pedido sem preencher o endereço de entrega, a função pode bloquear a requisição e retornar uma mensagem de erro ao cliente.

Além disso, essa solução possibilita uma série de outros casos de uso para potencializar a comunicabilidade e a segurança das suas aplicações:

Segurança de API: você pode adicionar cabeçalhos personalizados às solicitações de APIs com base nos campos do corpo da requisição. Por exemplo, você pode adicionar um cabeçalho de token de autenticação apenas se um campo específico estiver presente no corpo da requisição.

Roteamento de requisições: os cabeçalhos podem ser usados para rotear requisições para diferentes serviços de back-end com base nas suas propriedades. É possível encaminhar requisições para serviços de back-end diferentes dependendo do valor de um campo específico no corpo da requisição.

Gerenciamento de tráfego: você pode utilizar os cabeçalhos adicionados com base nos campos da requisição para controlar a taxa de requisições enviadas para diferentes serviços de back-end. A solução possibilita limitar o número de requisições enviadas a um serviço de back-end específico se o corpo da requisição tiver um determinado campo.

Entrega de conteúdo: você pode otimizar a entrega de conteúdo aos clientes adicionando cabeçalhos específicos com base nos campos presentes nas requisições recebidas. 

Como o Process Request Data Into Headers funciona?

Transmitir dados de requisições em cabeçalhos é uma forma mais segura, eficiente e flexível de validar informações entre cliente e servidor. Ao incluir dados como parte das informações do cabeçalho, informações confidenciais podem ser criptografadas e enviadas com segurança e maior velocidade, visto que os cabeçalhos são menores que o corpo da requisição.

Além disso, como demonstrado, cabeçalhos também podem ser usados para uma grande variedade de finalidades, proporcionando maior flexibilidade na forma como as requisições são estruturadas e gerenciadas. Essa abordagem é particularmente benéfica ao trabalhar com APIs e servidores que exigem que determinados dados sejam enviados em cabeçalhos.

Como implementar o Process Request Data Into Headers na Plataforma da Azion

A solução Process Request Data Into Headers está disponível no Azion Marketplace para todos os clientes da Azion e pode ser adicionada ao Edge Functions em poucos cliques:

  • Acessar o Real-Time Manager;
  • Acessar o Marketplace no menu da plataforma;
  • Buscar pela solution Process Request Data Into Headers;
  • Na página da solution, fazer a subscription (launch);
  • Agora, basta instanciar e utilizar a feature na sua edge function.

Na nossa documentação você também encontra esse passo-a-passo detalhado, além de instruções para configuração e ativação da feature no Rules Engine.

Conheça o Azion Marketplace e nossas soluções prontas para uso

O Azion Marketplace é nosso catálogo digital criado para simplificar a forma como você localiza, testa e implementa soluções prontas na Plataforma de Edge Computing da Azion. Com uma variedade de códigos proprietários, de parceiros e de fornecedores independentes, nossos clientes podem criar, aprimorar ou personalizar aplicações com poucos cliques.

A function Process Request Data Into Headers e outras disponibilizadas pela Azion no Marketplace podem ser implementadas gratuitamente nas aplicações desenvolvidas na nossa plataforma, sendo cobradas apenas as invocations e o computing time da solução no Edge Functions.

Se você quiser saber mais sobre essa e outras features disponíveis no Azion Marketplace, fale com um dos nossos experts ou crie uma conta grátis para receber US$ 300,00 em créditos de serviços e testar você mesmo o poder do edge computing.

fique atualizado

Inscreva-se na nossa Newsletter

Receba as últimas atualizações de produtos, destaques de eventos e insights da indústria de tecnologia diretamente no seu e-mail.