1 of 20
2 of 20
3 of 20
4 of 20
5 of 20
6 of 20
7 of 20
8 of 20
9 of 20
10 of 20
11 of 20
12 of 20
13 of 20
14 of 20
15 of 20
16 of 20
17 of 20
18 of 20
19 of 20
20 of 20

site

doc

blog

success stories

Blog

O que é Edge Computing? Uma definição básica

Edge computing é um tipo de computação distribuída usada para executar aplicações web em servidores geograficamente próximos aos usuários e dispositivos, ao contrário do que geralmente ocorre com os servidores cloud centralizados.

Ao processar os dados perto de onde são gerados, velocidade, segurança, escalabilidade e disponibilidade das aplicações web aumentam drasticamente.

Edge computing é uma das peças-chave na construção do que chamamos de economia hiperconectada, pois consegue acelerar o desenvolvimento de outras tecnologias que possuem alta capacidade de transformação social — como 5G, realidade virtual, internet das coisas e inteligência artificial.

O melhor momento para adotar essa tecnologia é agora. Faça como várias empresas globais e governos que já começaram a inovar com o edge.

Para chegar ao edge, vamos começar pela cloud

Para entender bem como funciona edge computing, precisamos entender como funciona outra forma de computação que é a mais difundida atualmente: cloud computing.

No caso das plataformas baseadas em cloud computing, as aplicações são executadas em grandes datacenters centralizados, localizados em algumas dezenas de pontos de presença em cada continente, ainda que existam milhões de dispositivos e usuários que produzem e consomem dados estejam espalhados por todo o planeta.

Por isso, os dados precisam percorrer longas distâncias pela internet, geralmente atravessando diversas redes, antes de chegar aos servidores cloud, onde são processados ​​ou armazenados.

Isso pode ter como consequência alguns resultados negativos, como altos níveis de latência, uso excessivo de largura de banda e diversos pontos de falha de conexão, que impactam negativamente a performance e a disponibilidade, bem como o custo de aplicações e sites.

Entrando no edge…

No caso das plataformas de edge, as aplicações são executadas em instalações de servidores chamadas edge locations, localizadas perto dos usuários finais e dispositivos conectados.

Se cloud computing executa aplicações em apenas alguns lugares do globo, edge computing o faz em centenas, até mesmo milhares deles. É isso que permite que os dados sejam processados ​​perto de onde são produzidos e consumidos.

Há pelo menos uma edge location em todas as grandes cidades do mundo e também pode haver outras que atendam a áreas mais restritas. Por exemplo, podem estar em fábricas, em edifícios de escritórios, etc.

Onde é a fronteira entre edge e cloud?

O edge é o espaço da rede onde os servidores edge estão localizados.

Termina onde a rede de última milha — um segmento da rede que conecta o fornecedor de serviços de edge ao cliente e que, aliás, não precisa necessariamente ter 1 milha – encontra a internet pública.

Os dados que chegam a um servidor edge podem ser processados e armazenados nele ou enviados depois para os servidores cloud.

Por que usar Edge Computing?

Até aqui já entendemos o que é edge computing, mas agora vamos ver na prática quais vantagens ela oferece.

O tempo de resposta das aplicações web é muito menor

Este é o primeiro resultado de processar e armazenar os dados o mais perto possível do usuário.

Quanto menor a distância percorrida pelos dados, menor será o tempo de resposta de suas aplicações.

Isso é especialmente importante quando aplicado a sistemas que precisam lidar com uma grande quantidade de dados e ao mesmo tempo ser altamente responsivos, como é o caso de tecnologias como videogames, linha de montagem de uma fábrica, sistema de pagamento de uma instituição bancária, e-commerces, entre outros.

100% de disponibilidade: sites e aplicações nunca param de funcionar

Ter o que chamamos de rede distribuída de edge locations serve exatamente para isso, pois se uma delas falhar, o sistema buscará a segunda edge location mais próxima do usuário para processar os dados dele.

Você sabe quando um site sai do ar devido a um grande aumento repentino do número de usuários? No edge, isso também é coisa do passado, já que a plataforma de edge amplia a capacidade de absorção de tráfego o quanto for necessário.

E a cibersegurança?

Podemos imaginar a segurança no edge como um perímetro circular em torno de cada infraestrutura de origem.

Uma de suas principais características é que, quando uma aplicação é atacada, a edge location mais próxima da origem do ataque — que também será o mais distante da infraestrutura de origem atacada — o interceptará.

Isso significa mais proteção.

O custo do edge

Se você tem uma empresa, provavelmente fica bem atento aos custos — e nós também temos boas notícias sobre isso. Existem dois fatores principais que tornam a tecnologia de edge computing muito atraente:

  1. Uma plataforma de edge é serverless e NoOps. Ou seja, o provedor de serviços edge é quem cria e gerencia a infraestrutura do sistema da sua empresa. Você pode se concentrar apenas em escrever código.

  2. Você reduz os altos custos relacionados à transferência, armazenamento e processamento de dados que os serviços de cloud computing acarretam, uma vez que a informação (ou parte dela) não chega à cloud.

Uma maneira diferente de explicar o que é Edge Computing

Edge computing possibilita uma engenharia incrível e, para entendê-la, nada melhor do que saber o que acontece tecnicamente. Mas agora vamos fazer isso de um jeito diferente, por meio de uma comparação, uma imagem:

Pense num filme. Você pode assistir um indo ao cinema. Mas tem que sair de casa, comprar o ingresso, etc. Um dia acontece um contratempo e você chega atrasado, ou nem chega. Então, cloud computing é como ir ao cinema para assistir a um filme.

Ou, ao invés disso, você pode assistir ao filme em uma TV, na sua casa. Você aperta o play e pronto. Simples assim. A propósito, milhares de pessoas podem assisti-lo ao mesmo tempo. Edge computing é, então, como assistir a um filme na sua TV.

Como a Plataforma de Edge Computing da Azion pode ajudar a sua empresa?

Na Azion, você tem uma plataforma de edge computing full-stack, serverless e NoOps, desenvolvida para dar assistência total à sua empresa caso você queira operar no edge.

Para oferecer isso, os serviços da Azion estão distribuídos em quatro pilares (ou grupos de soluções), que você pode conhecer melhor na seção Produtos do nosso site.

Criar

Este pilar oferece um ambiente (Edge Application) e diversas ferramentas que permitem fazer upload e construir aplicações de forma muito simples e na linguagem de programação de sua preferência.

Seja usando APIs, linha de comando ou nossa interface web intuitiva, criar e migrar aplicações para o edge nunca foi tão fácil.

Proteger

O Edge Firewall da Azion é um produto de segurança que protege desde a rede até a camada de aplicação e estabelece seu perímetro de proteção na rede de edge, evitando que requisições indesejadas cheguem à sua origem ou acessem suas aplicações.

Outra vantagem é que na Plataforma de Edge Computing da Azion você também pode executar seu próprio código-fonte de proteção diretamente em nossa rede de edge.

Entregar

Com o nosso orquestrador de aplicações, o Edge Orchestrator, é possível gerenciar todos os seus recursos edge, estejam eles na rede de edge da Azion, em outras redes de edge, na cloud ou sejam IoT. Além disso, o Edge Orchestrator também permite usar provisionamento zero-touch.

Observar

Você pode monitorar suas aplicações através de uma grande variedade de métricas em tempo real, como o Real-Time Metrics, tudo em um único painel.

É possível inclusive integrar seu próprio software de análise de dados à plataforma.

Para cada situação, a Azion oferece uma avaliação adaptada para a necessidade do cliente. Caso queira conhecer mais detalhes ou saber como podemos ajudar a sua empresa com nossas soluções de edge computing, consulte um dos nossos experts, sem compromisso.